Arquivo do blog

sábado, 4 de abril de 2009

Eleutherius entrevista: Pr. Antonio Paulino (religião)

Antonio Paulino da Silva é mossoroense, pastor evangélico, formado pelo Seminário Teológico da Igreja de Cristo no Brasil e membro da denominação evangélica Igreja de Cristo no Brasil, tendo sido responsável por algumas igrejas na região oeste do RN, tendo exercido esse pastorado por mais de 20 anos. Conhecido por evangélicos e não evangélicos dessa região do estado como bom cantor e pregador, não pastoreia nenhuma igreja atualmente, mas continua cantando e pregando e nessa entrevista nos fala sobre assuntos ligados ao meio evangélico e religioso em geral.


ELEUTHERIUS - COMO VOCÊ SE DEFINIRIA (PESSOAL E PROFISSIONALMENTE)?


Pr. Antonio Paulino - um cidadão simples sem ambições na vida, que se acostumou a viver com pouco, que pauta a sua vida no respeito ao próximo e na amizade sincera.Profissionalmente fiz de tudo um pouco, exerci função pastoral remunerada por mais de 20 anos, porém não me dediquei especificamente a uma profissão.


ELEUTHERIUS - POR QUÊ VOCÊ É EVANGÉLICO E POR QUÊ DECIDIU SER PASTOR?


Pr. Antonio Paulino - Todo homem precisa ter fé e isto eu tenho; entendo também que o evangelho é a verdade fundamental para quem quer se firmar no conhecimento de Cristo e de Deus. Como evangélico me senti convocado e intimado a estender essas boas novas (evangelho) a outras pessoas através do sacerdócio pastoral.


ELEUTHERIUS - HOJE EM DIA SE FALA MUITO EM ECUMENISMO, É REALMENTE POSSÍVEL QUE AS MUITAS RELIGIÕES/GRUPOS QUE SE DIZEM CRISTÃOS CAMINHEM JUNTOS?


Pr. Antonio Paulino - Sim e não, ou seja, no que diz respeito a celebração em manifestações públicas até é possível, mas quando se trata de administrações internas e ensino doutrinário, não vejo possibilidade, porque há muita divergência de opiniões na interpretação do termo cristão.


ELEUTHERIUS - DIFERENTEMENETE DE ANTES, ONDE SER “CRENTE” ERA GARANTIA DE ALGUÉM SER VISTO COMO BOM CARÁTER, HOJE EM DIA, DEVIDO A MUITOS ESCÂNDALOS, EVANGÉLICOS E PRINCIPALMENTE PASTORES SÃO VISTOS COMO PESSOAS QUE SÓ PENSAM EM DINHEIRO E QUE ENGANAM AS PESSOAS DE BOA FÉ.COMO MUDAR ESSE QUADRO?


Pr. Antonio Paulino - Não sei se pode mudar, porém não me arriscaria a dar uma idéia, visto que cultivar a fé deve ser uma procura do bem estar espiritual da alma e como resultado bom, ter uma convivência pacífica com o semelhante aqui na terra. Ao contrário do que fazem alguns grupos chamados cristãos, que mercantilizam a palavra de Deus, com a já ultrapassada filosofia de 100% prosperidade e vida plena sem sofrimento agora. Tem como mudar?


ELEUTHERIUS - NA SUA OPINIÃO, QUAL A CONTRIBUIÇÃO DOS EVANGÉLICOS PARA A SOCIEDADE?


Pr. Antonio Paulino - Eu não posso qualificar precisamente o grau de contribuição porque o termo é muito abrangente e nem todos fazem jus ao nome[evangélico], porém alguns podem ser exemplo de vida a ser seguido pela sociedade, participando na educação religiosa, participando efetivamente na restauração de vidas destruídas pelo mal e finalmente, viver acima de tudo a honestidade, respeito e verdade; fazendo assim, pode ser visto como contribuição.


ELEUTHERIUS - RECOMENDE UM LIVRO, UM FILME E UM CANTOR/BANDA:


Pr. Antonio Paulino:

Livro: Paz com Deus (Billy Graham);

Filme: não recomendo pois não aprecio filmes sobre ou com tendência religiosa; Cantor: Vitorino Silva e Banda: grupo logos.

3 comentários:

Adailton Morais disse...

Eita, Pr. Antonio Paulino, sou um admirador da sua pessoa, um exemplo de cidadão. Parabéns pela entrevista. parabéns a Ibnéias pela iniciativa... Abraço...

NEUCIRA disse...

Um Pastor, um amigo, um excelente conselheiro, alguém que gosto de ouvir falar e cantar. Alguém que tenho uma profunda admiração e que faz parte da minha história cristã.
Valeu sempre meu Pastor.
Obrigada Ibneias por nos presentear com tão excelente entrevista.
Neucira

Jailma disse...

Pastor Antonio Paulino... Quanto tempo!! Guardo na lembrança boas recordações de sua atuação pastoral, e uma delas, sem dúvida, eram as canções de Oséas de Paula que você entoava. Saudades daqueles bons tempos.